Releases

Texto
Compartilhar

Defesa Agrícola

Aprosoja apresenta realidade do roubo de defensivos agrícolas em curso da GCCO

Policiais que participaram de curso puderam entender por que os produtos são tão visados por quadrilhas

GCCO

06/12/2018

A importância dos defensivos agrícolas nas culturas da soja e milho em Mato Grosso e porque os mesmos se tornaram alvo de quadrilhas armadas nos últimos anos foi o tema de palestra apresentada nesta semana, pelo gerente de Defesa Agrícola da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Daniel Pasculli. 
 
A palestra ocorreu em Cuiabá, durante o segundo curso de “Operações Antissequestro”, da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), órgão ligado à Polícia Judiciária Civil. Cerca de 30 policiais civis, que passarão a atuar na GCCO, estiveram na palestra. 
 
Além de traçar um histórico sobre a criação da Aprosoja, suas comissões e ações ao longo dos últimos 13 anos, Pasculli também falou a respeito de parceria firmada entre a associação e a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) com foco no combate ao crime organizado com foco em propriedades rurais. 
 
Mais conhecido como “Projeto Monitor de Segurança”, a parceria entre Aprosoja e Sesp foi possível graças a um Termo de Cooperação, assinado no fim de 2016. O objetivo é que seja feito um monitoramento maior na área rural, uma vez que os roubos de defensivos agrícolas e gado estavam crescendo anualmente em Mato Grosso. 
 
“Mostrei que a parceria foi e continua sendo fundamental para que ambas as instituições tenham força para não apenas combater, mas também punir quem pratica roubos, furtos e receptação de produtos ilícitos na área rural, especialmente de defensivos agrícolas. Por isso mesmo, mostramos a importância destes produtos durante o ciclo de plantio das safras de soja e milho”, completou Daniel Pasculli. 
 
Placas - Outra ação da Aprosoja apresentada durante o curso foi sobre a instalação de placas, na entrada das fazendas, informando que aquela propriedade é monitorada pela “Operação Combate ao Roubo”, que faz parte do termo de cooperação do Projeto Monitor de Segurança. 
 
Na placa também é informado o número do disque-denúncia: (65) 99811-2033. É possível denunciar via WhatsApp e, tanto a Sesp como a Aprosoja, garantem o sigilo dos denunciantes. Até o fim deste ano serão mais de mil placas instaladas. A associação espera continuar com a instalação também nos próximos anos.

Fonte: Ascom Aprosoja

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: comunicacao@aprosoja.com.br

Veja Também