Releases

Texto
Compartilhar

Política Agrícola e Logística

Aprosoja-MT cobra revisão na destinação de recursos do Fethab

Galvan reforçou que a alteração na lei do Fethab – publicada em janeiro deste ano -, impactou de forma negativa o setor

10/04/2019

O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) e vice-presidente da Aprosoja Brasil, Antonio Galvan, voltou a cobrar a destinação correta dos recursos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab), durante a solenidade de abertura da feira Parecis Super Agro, em Campo Novo do Parecis, na manhã desta quarta-feira (10.04). De acordo com o presidente, os produtores entendem que as áreas para as quais serão destinados 60% dos recursos do “Novo Fethab” são prioritárias, no entanto, há outras fontes de arrecadação específicas para essa finalidade.

Diante de um público composto por produtores rurais, empresários e representantes de outras entidades representativas do setor agropecuário, Galvan reforçou que a alteração na lei do Fethab – publicada em janeiro deste ano -, impactou de forma negativa o setor, já que apenas 30% dos recursos do Fundo serão utilizados para a destinação de origem. Ou seja, criado pela lei nº 7263/2000, o Fethab sempre teve como objetivo central o financiamento de planejamento, execução, acompanhamento e avaliação de obras e serviços de transportes e habitação.

 “São importantes as outras áreas? São. Não temos dúvidas disso. No entanto, ao longo dos anos o que se vê é a falta de gestão eficaz na aplicação dos recursos, é isso que cobramos e vamos continuar o enfrentamento. O descontentamento é grande em todo o segmento. Passamos meses discutindo e tentando evitar que isso acontecesse, pois o setor já contribui e não estamos cobrando nada além do que é de direito”, disse Galvan.

O presidente elencou algumas rodovias estaduais que são de extrema importância para interligar os municípios daquela região e estão em condições precárias. Muitas fazem parte de relatórios feitos pela entidade por meio do Movimento Pró-Logística, que realiza anualmente o Estradeiro, fazendo um raio-x das vias. Segundo ele, além disso, há questões como a inviabilidade da produção de milho, por conta do Fethab. “Uma cultura na qual o produtor já tem margem negativa, com a cobrança do Fethab ficou ainda mais crítico. Precisamos retomar essa discussão ou a produção agrícola do Estado será toda comprometida”, disse.

“Agradeço a receptividade dos deputados, em especial o Ulisses Moraes e o Xuxu Dal Molin, aqui presentes, que estão empenhados em contribuir com a essa busca pela gestão correta dos recursos. E, agora, ainda temos mais um desgaste com o projeto que pretende retirar mais 10% de infraestrutura e logística que fazem parte do MT Par para colocar em outra área. Pedimos o apoio dos nossos deputados, pois não podemos mais sermos lesados desta forma, porque é isso o que está acontecendo quando se leva recurso de uma área para outra”, afirmou o presidente.

PARECIS SUPERAGRO – A feira Parecis SuperAgro 2019 é uma realização do Sindicato Rural de Campo Novo do Parecis e tem a Aprosoja-MT como uma das patrocinadoras. No próximo dia 12 de abril, a gerente de Sustentabilidade da Aprosoja, Marlene Lima, vai ministrar a palestra como parte do projeto “Aprosoja em Campo”, a partir das 10h40.

 

Fonte: Ascom Aprosoja

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: comunicacao@aprosoja.com.br

Veja Também