Releases

Texto
Compartilhar

Fortalecimento Institucional

Colaboradoras e associadas: Aprosoja conta com mais de 500 mulheres

Uma homenagem da Aprosoja pelo Dia Internacional da Mulher

06/03/2020

Entre produtoras associadas e colaboradoras, a Associação dos Produtores de Soja e Milho (Aprosoja) conta atualmente com 510 mulheres.  Elas ocupam lugares de destaques na diretoria, entre os delegados coordenadores, gestores, supervisores e analistas. Presidente da entidade, Antonio Galvan, pontuou que a força feminina é extremamente importante para o desenvolvimento e fortalecimento da entidade. 
 
“A participação da mulher em todos os segmentos e setores é muito importante, seja dentro de casa ou no trabalho. E aqui não é diferente, temos que valorizar essas guerreiras, atuantes, produtoras rurais, delegadas coordenadoras que estão na lida do campo e àquelas que dedicam seu tempo.  Também as colaboradoras que nos ajudam nas ações do dia a dia”, enalteceu Galvan, lembrando o Dia Internacional da Mulher, celebrado em 08 de março.
 
São 482 produtoras de alimento associadas à Aprosoja, que somam quase 10% dos cargos de alto escalão da associação. Já as colaboradoras representam 60% do quadro de funcionários e 57% estão nos cargos de destaque. E elas também estão no campo representando 36% dos supervisores de projeto. 
 
São mulheres fortes, que fazem parte da história de 15 anos da Aprosoja. Histórias de superação, força, coragem, determinação, dedicação e amor é o que você vai ver agora neste especial ao Dia Internacional da Mulher. 
 
Denise Hasse – delegada coordenadora do núcleo de Lucas do Rio Verde
 
Ela conta sua origem familiar não é do agronegócio, mas veio do Rio Grande do Sul para Mato Grosso em 1987, onde teve o primeiro contato com produção agrícola. “Aos 17 anos fui para uma cooperativa onde começou meu mundo agro de fato, conheci meu marido ali, constitui minha família, depois me formei em administração e hoje sou pós-graduada. Assumi, além do operacional na fazenda, a gestão e me adaptei a esse novo comportamento de mulher rural nas decisões”, destacou. 
 
A produtora conta que são mais de 26 anos no agronegócio. “Sinto necessidade de evoluir a cada dia, mas a Aprosoja me trouxe uma bagagem muito grande sobre o mundo do campo e hoje me sinto muito feliz e realizada”, reiterou.

Neusa Wesnner – 2ª diretora financeira (primeira mulher na diretoria executiva)
 
Já a história da Neusa Wesnner se iniciou em Mato Grosso nos anos 2000, quando ela chegou em Gaúcha do Norte (571km de Cuiabá). Na época, a maioria das estradas era de terra e havia somente dois produtores de soja. Ela conta que não havia armazém e a produção era levada ou à Canarana, a 160 quilômetros, ou a Primavera do Leste, a 350 quilômetros da cidade. 
 
Nos anos seguintes, o cultivo de soja aumentou expressivamente e já começaram a se instalar na cidade empresas de armazenagem. “Rapidamente Gaúcha do Norte passou a fazer parte dos municípios produtores de soja. Foi aí que fomos agregados ao Núcleo de Canarana, e depois conquistamos o nosso próprio núcleo em Gaúcha do Norte. Recebi o convite, e em 2018 passei a fazer parte da diretoria da Aprosoja. Posso dizer com certeza que esta entidade faz parte dos meus 20 anos de história em Mato Grosso e que a Aprosoja realmente me representa”, sublinhou.  
 
Eliane Poletto- Delegada suplente por Santa Rita do Trivelato, do Núcleo de Nova Mutum.

Ela conta que veio para Mato Grosso em 1978 e se casou em 1983 com o agricultor Nestor Poletto. “Temos três filhos. Jackeline forma em administração, Dayanne é médica veterinária e Diogo engenheiro agrônomo, construí minha família aqui e hoje quero homenagear todas as mulheres que lutam por um mundo melhor e por suas famílias. Parabéns mulher pelo seu grande dia", comemorou.
 
Roseli Giachini- produtora rural nos municípios de Cláudia e União do Sul
 
Roseli Gianchini conta que é filha e neta de produtor e está na região há mais de 30 anos. “A maior dificuldade para nós produtores aqui em Cláudia e União do Sul são de logística porque nem todas as estradas são asfaltadas. É muito importante para nós que estamos à frente termos uma instituição, uma associação como a dos produtores de soja e milho para nossas lutas diárias. Quero nesse mês, parabenizar as outras produtoras rurais de todo Brasil pela contribuição que elas têm dado ao agro brasileiro”, destacou.
 
Marlene Lima - Gerente de Sustentabilidade Socioambiental
 
Formada em Engenharia Florestal, Segurança do Trabalho e especializada em Direito Ambiental. Marlene está na Aprosoja há quase 11 anos. Ela é responsável por grandes programas e projetos da área técnica, tais como Soja Plus, Circuitos Tecnológicos, Guardião das Águas e Agrocientísta.
 
“Nosso setor desenvolve ações voltadas ao equilíbrio de uma produção de alimentos sustentável, e com foco na preocupação social, queremos contribuir com a segurança alimentar mundial. Trabalhar na Aprosoja é gratificante profissionalmente, pois não tem rotina, abordamos assuntos diversificados, é uma entidade atuante e o aprendizado é constante”, enfatizou.
 
Gisele Lima Bendô- Gerente Administrativa

Há nove anos na entidade, Gisele iniciou os trabalhos dentro da Aprosoja como gerente financeira. Atualmente é responsável por programas e projetos importantes como Agrosolidário, Academia de Liderança, Missões Internacionais, dentre outros.  “É muito gratificante estar nesta entidade que valoriza a mulher. Somos maioria aqui e estamos em maioria também nos cargos de gestão. E estar ao lado e colaborando com mulheres fortes, aguerridas e batalhadoras do agro, me faz realizada e feliz”, finalizou. 
 

Fonte: Ascom Aprosoja

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: comunicacao@aprosoja.com.br

Veja Também