Releases

Texto
Compartilhar

Política Agrícola e Logística

Estradeiro BRs 174/364 percorre mais de 4 mil km

A equipe da Aprosoja-MT e o Movimento Pró-logística passaram por Vilhena e Porto Velho (RO), Juína, Colniza, Aripuanã e Brasnorte (MT), além de visitas técnicas as Estações de Transbordos de Cargas (ETCs), em Rondônia

20/06/2022

Foram mais de quatro mil quilômetros rodados em sete dias, percorrendo as principais rodovias responsáveis pelo escoamento de cargas em Mato Grosso e Rondônia. Esse foi o balanço apresentado pela equipe do Estradeiro BR 174/364 da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), em parceria com o Movimento Pró-Logística.

A expedição saiu de Cuiabá no dia 7 de junho, passou por Vilhena e Porto Velho (RO), Juína, Colniza, Aripuanã e Brasnorte (MT). Na capital rondoniense a equipe visitou as Estações de Transbordos de Cargas (ETCs) da Amaggi, da Bertolini e da Megalogística.

Em Porto Velho, capital de Rondônia a equipe do Estradeiro se reuniu com o prefeito do município, Hildon Chaves, autoridades locais e com o diretor executivo da Aprosoja (RO), Victor Paiva, para ouvir demandas sobre o escoamento da produção agrícola.  No encontro, o diretor executivo do Movimento Pro Logística, Edeon Vaz Ferreira, explicou o objetivo da iniciativa.

“Trata-se de uma ferramenta para o levantamento dos defeitos encontrados nas estradas, onde o produto final é um relatório a ser encaminhado ao Ministério da Infraestrutura e ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), para que sejam tomadas as ações necessárias, visando garantir o escoamento da safra”, salientou Edeon.

Na oportunidade, as autoridades apresentaram à comitiva do Estradeiro a necessidade de ampliação das estruturas logísticas e a manutenção de estradas vicinais e das 400 pontes de madeira do município para garantir a trafegabilidade a quem mais necessita.

Entre 2009 e 2021, o crescimento médio da produção de soja e milho nas regiões das novas fronteiras agrícolas foi de 7,2 milhões de toneladas por ano. Em Porto Velho, o salto registrado foi de 3,3 milhões de toneladas (2009) para 9 milhões de toneladas (2021).

“O advento da Lei 12.815/2013 pode ser considerado o grande protagonista dessa evolução. O dispositivo permitiu a instalação de ETCs, mediante a autorização, de maneira que empresas privadas pudessem movimentar cargas de terceiros”, afirmou a assessora técnica da Comissão de Logística e Infraestrutura da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Elisangela Pereira Lopes.

O produtor rural e delegado da Aprosoja-MT, Pedro Bepler, acompanhou a comitiva do Estradeiro. Ele destacou a importância das Estações de Transbordos de Cargas de Rondônia para o escoamento da produção agrícola e as dificuldades de logística no trecho que liga Vilhena (RO) a Juína. “Eu achei interessante o funcionamento das ETCs e como elas são fundamentais para o transporte de cargas. Por outro lado, para escoar toda essa produção precisamos de estradas em melhores condições. Precisamos que a BR 174, onde ainda não tem pavimentação seja asfaltada para reduzir o custo do frete no Estado.

 

Movimentação de soja e milho em Porto Velho (2021):

ETC Portochuelo (Amaggi): 4 milhões de toneladas

ETC Bertolini: 2,7 milhões de toneladas

ETC Porto Organizado de Porto Velho: 2,3 milhões de toneladas

ETC Mega Logística (Cargill): 1,5 milhão de toneladas (previsão 2023) Expectativa para 2022: 11 milhões de toneladas, já que a produção de grãos, somente em Rondônia, ultrapassará 3 milhões de toneladas nesta safra.

Outra importante visita da equipe do Estradeiro foi em Aripuanã, na Empresa Nexa (Indústria de concentração de zinco e cobre). Representantes da instituição solicitaram apoio ao Movimento Pró-logística quanto a melhoria na estrutura de logística na região, por conta do aumento da produção de minérios.

Em todos os municípios foram realizados simpósios, palestras, audiências públicas sobre a logística regional.

O próximo Estradeiro será na BR 163 (Cuiabá - Sinop - Castelo dos Sonhos - Santarém) entre os dias 18 a 24 de julho

Estradeiro – A iniciativa é promovida pela Aprosoja-MT em parceria com o Movimento Pró-Logística com o objetivo de avaliar as rotas de escoamento de produção em Mato Grosso e outros Estados.

Com assessoria CNA

 

Fonte: Rosangela Milles

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: comunicacao@aprosoja.com.br

Veja Também