Classificação de Grãos

PERÍODO
Lançado em 2008

OBJETIVO
Equacionar os problemas de classificação para que os produtores recebam remuneração justa pela sua produção.

ÁREA DE ATUAÇÃO
Comercialização

DESCRIÇÃO
O projeto visa fazer com que todas as empresas compradoras de grãos de soja adotem uma metodologia única e transparente de desconto e classificação do produto. Além disso, a Aprosoja busca obter validações científicas que comprovem a ótima qualidade intrínseca da soja mato-grossense, para no futuro pleitear valores adicionais por proteína e óleo para os produtores.

Este projeto culminou na criação da Câmara de Conciliação da Soja e do Grupo de Trabalho de Classificação de Grãos, ambos parte integrante da Câmara Setorial da Soja do MAPA.

Em 2012, o Projeto Classificação de Grãos foi dividido em três subprojetos:

I – PADRONIZAÇÃO DA CLASSIFICAÇÃO E AMOSTRAGEM: objetiva padronizar a classificação de grãos em Mato Grosso. Para orientar sobre os procedimentos corretos de classificação e esclarecer dúvidas em caso de divergências na classificação disponibilizamos as Cartilhas de Procedimentos de Descontos – volume I e II. 

Desde 2010, o Grupo de Trabalho de Classificação, integrante da Câmara Setorial da Soja do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, composto por representantes de produtores e empresas, reúne-se constantemente com intuito de padronizar a classificação, e em breve será disponibilizada, no site, a nova cartilha. 

II – DESCONTOS: o principal objetivo é padronizar a fórmula de descontos e estimular a transparência dos descontos praticados pelas empresas receptoras de soja em Mato Grosso. O subprojeto auxilia o produtor a avaliar e comparar os descontos praticados. Para isto, são utilizados, como base, romaneios enviados pelos produtores de todo o estado, que são analisados pelo Departamento de Economia Rural da Universidade Federal de Viçosa. Disponibilizamos um simulador que compara o desconto aplicado por cada empresa, onde é possível fazer simulações de venda da soja nos diferentes níveis de impureza, umidade e avariados. 

 III – QUALIDADE INTRÍNSECA: busca avaliar a qualidade física e nutricional de cultivares de soja produzidas em diferentes regiões do estado, comparando principalmente os teores de óleo e proteína.  O intuito é oferecer aos produtores conhecimento para produzir soja segregada e de melhor qualidade, atendendo as exigências comerciais internacionais do mercado. É realizado em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso. 

Para efeitos de comparação com o produto nacional, disponibilizamos relatório com dados dos teores nos Estados Unidos.


PARCEIROS

 

    o classificador.JPG    UFMT.JPG UFV.JPG

MATERIAIS COMPLEMENTARES 

 
I – PADRONIZAÇÃO DA CLASSIFICAÇÃO E AMOSTRAGEM:
 
 
 
 
 
 
 
II –QUALIDADE INTRÍNSECA:
 

 

CONTATO
Cid Sanches – cid@aprosoja.com.br
Franciele Dal'Maso - franciele@aprosoja.com.br

Notícias relacionadas

Últimas Notícias

VEJA TAMBÉM

DESTAQUE

Parceiros