Releases

Texto
Compartilhar

Sustentabilidade

Projeto da Aprosoja investe em pesquisa científica

Iniciativa busca avanços no setor de produção de alimentos

02/05/2019

O Programa Agrocientista, que oferece de auxílio e incentivo à pesquisa científica, chega ao seu oitavo ano repaginado e mais amplo. A ação é uma iniciativa da Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso (Aprosoja-MT), em parceria com Fundo de Apoio à Cultura da Soja (Facs), e terá o início das ações de 2019 na próxima semana. Já o edital de participação deve ser publicado em julho, no site da entidade. Em 2018, três projetos foram contemplados e somaram um total de R$ 437,6 mil investidos em pesquisa científica.

Por meio de bolsas de estudos ou auxílios integrais, o programa tem por objetivo subsidiar projetos de pesquisas científica, tecnológica e/ou de inovação em nível de mestrado e doutorado. Lançado em 2011, foi só a partir do ano passado que o Agrocientista abriu o leque e passou a atender pesquisadores de instituições públicas e privadas de todo Brasil. Até 2017 o auxilio era oferecido apenas à cientistas de universidades publicas de Mato Grosso.

“Este é um dos principais programas da Aprosoja, pois estamos investindo no futuro. Quando se destina auxílio a pesquisadores, seja em qual nível for, estamos planejando o futuro da produção de alimentos. Nosso setor é fruto de uma infinidade de pesquisadas e, a cada ano, os avanços são maiores, em todos os níveis da cadeia produtiva, por isso fazemos questão de investir nesses profissionais que dedicam suas vias à pesquisa e avanços na área”, afirma o presidente da Aprosoja, Antonio Galvan.

Entre os estudos custeados pela Aprosoja e pelo Facs, via Agrocientista está a pesquisa do pesquisador Julio Cezar Fornazier Moreira, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), polo Rondonópolis,  com título “Seleção de Bactérias Diazotróficas com Potencial  para Inoculação em Milho (Zea Mays) Cultivado no Estado de Mato Grosso”, atendido como bolsa para pesquisa a nível mestrado pelo projeto, em 2013.

Logo no início, o Agrocientista colaborou com a bolsa nível mestrado para pesquisa “Cultura do milho sob diferentes lâminas de irrigação e adubação em cultivar adaptada ao Estado de Mato Grosso”, da pesquisadora Alessana Franciele Schlichting, também da UFMT.

Em nível de doutorado, o estudo científico “Curva tampão para determinação de acidez potencial dos solos do estado do Mato Grosso”, do pesquisador Marcelo Vilela Prado da UFMT, polo Barra do Garças, recebeu auxílio em 2016.

Semanas de Agronomia - Para divulgar o programa, a Aprosoja está inserida no cronograma das semanas de Agronomia das principais universidades de Mato Grosso. Na pauta, uma palestra institucional com foco no Agrocientista. O início dos trabalhos será no Centro Universitário de Várzea Grande (Univag), na próxima semana e segunda quinzena do mês, na Universidade de Cuiabá (Unic). Também estão no cronograma as Universidades Federal e Estadual de Mato Grosso.

Coordenador do curso de Agronomia do Univag, Rogério Castro, acredita que a participação da Aprosoja no evento irá proporcionar aos acadêmicos o contato com agrônomos experientes que relataram durante as palestras as principais dificuldades do setor agrícola e as soluções tomadas atualmente.

“Esse ano vão realizar palestra sobre os projetos de pesquisas patrocinados pela Aprosoja. As apresentações permitirão aos discentes vivenciarem o dia a dia dos Engenheiros Agrônomos as dificuldades vividas, as barreiras superadas e o sucesso profissional, uma vez que virão muitos egressos do curso palestrar. Agradecemos a Aprosoja pelo apoio aos eventos do curso de Agronomia”, disse.

Acompanhe o site e as rede sociais da Aprosoja para saber mais sobre esse projeto.

 

 

Fonte: Ascom Aprosoja

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: comunicacao@aprosoja.com.br

Veja Também